E-book Era Uma Vez Branquitude

E-book Era Uma Vez Branquitude

Um guia para quem quer se engajar na luta antirracista.

06/12/2021

R$15,90 BRL
Categoria: e-book Tags:

Descrição

Estamos acostumados enxergar o racismo como um problema que afeta a vidas pessoas negras, mas nem sempre nos lembramos de que elas não são a única parte envolvida nessa história. Você já se perguntou em qual é o papel das pessoas brancas na criação e no desenvolvimento da estrutura racista que vivemos atualmente?No livro Era uma vez a branquitude eu convido a todes a uma reflexão mais aprofundada sobre o racismo, partindo de uma análise da influência dos europeus em sua construção e as estratégias adotadas desde então para a sua manutenção.

Tudo isso embasado nas pesquisas de Franz Fanon, que participou ativamente de lutas antirracistas na França e de Cida Bento, cuja tese de doutorado analisou os impactos do pactos narcísicos da branquitude no mercado de trabalho, aqui em território nacional.

É um conteúdo bem intenso e elucidador, que vai fazer você repensar a forma como enxerga as relações entre brancos e negros no Brasil.

  06/12/2021 | 14:40

  Aulas não disponíveis após o curso

  Duração: 5:00

  Capacidade de até 40 pessoas

  Condições de Cancelamento: Gratuito - reembolso integral


Quem faz

Mariana da C. P. N. Luz, ou Mari Luz, como prefere ser chamada é psicóloga (CRP 06/141318), apaixonada pelo tema de saúde mental. Atua na construção de programas de qualidade de vida em empresas e tem dialogado com a sociedade civil sobre a importância do autocuidado através do seu e-book "Se cuida". Faz consultorias em diversidade com foco em raça, através de palestras sobre letramento racial e impactos do racismo na saúde mental. Escreveu 2 e-books sobre a importância da luta antirracista com dicas para quem deseja se engajar nesse projeto político. Atua também na agenda de gênero, onde construiu um programa de mentoria que trabalha para empoderamento e desenvolvimento feminino, fomentando liderança de mulheres em espaços corporativos e públicos; discutindo impactos da desigualdade de gênero na saúde mental de mulheres. Atua também no enfrentamento à violência contra as mulheres através grupos de apoio, palestras e formações dentro da segurança pública e mundo corporativo. É ativista política e promove conteúdo com atores do setor público buscando levar informação sobre política institucional para as redes sociais.